quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

O Significado do Natal

Natal, dia de confraternização das pessoas, dia de reencontro daqueles indivíduos que a tempo não víamos. Esqueçamos as trocas de presentes, a beleza das ruas iluminadas, o que comeramos neste dia, não importando as diferenças sociais, religiosas, culturais: somos todos filhos de um mesmo Deus, ded um mesmo pai e por conseqüência irmãos. Falaremos de um irmão querido: Jesus. Lembrando o seu nascimento, sua vida e seus ensinamentos. Tudo isso nós concordamos ser o mais importante. Mas antes de falarmos d'Ele, vamos falar um pouca da história da humanidade.
Há mais de 1500 anos antes do Cristo, houve um enviado divino - o primeiro enviado - Moisés, que recebeu os Dez Mandamentos para educar os homens de sua época. Este é o primeiro código divino da humanidade. Ele também o foi o primeiro legislador do mundo - criando a lei do "olho por olho, dente por dente". Deu a esta última uma conotação de verdade divina, criando a imagem de um Deus colérico e vingativo, para conter um povo bárbaro e rebelde. É natural que assim fosse, pois aquele povo que estava sob domínio dos egípcios, naturalmente escravos e submetidos ao domínio da grande raça, só tinham que submeter-se pois de conhecimentos rudimentares, somente a linguagem da força, e da submissão poderiam compreender, por isso mesmo Moisés ainda não podia falar de Deus como pai, e como legislador, precisou usar da linguagem do medo, do convencimento e pela conseqüências dos atos ignóbeis cometidos.
Pensemos: Será que um povo tribal (as 12 tribos de Israel), com costumes e leis bárbaras conseguiria entender a Lei de Amor ? Será que este povo a aceitaria? Fez-se necessário um novo ensinamento com o passar dos séculos, pois o homem evoluiu moral e intelectualmente. Novos costumes. Novas leis. Roma domina o mundo. Os romanos iniciam a defensoria pública no Senado, dando o direito à defesa de grupos sociais elevados e nobres. A população banalizava o ato de procriar, em verdadeiras orgias. Haviam muitos problemas sociais, escravidão, discriminações raciais, dores, perseguições, controle central do Estado - o Império dos Césares (e alguns deles eram muito loucos por sinal). Deus, como pai que é, não deixaria seus filhos (que somos todos nós) ao sabor dos ventos, sem poder dar-nos um norte, um modelo, um grande exemplo. O nosso melhor irmão: Jesus. Ele nos ensinou um Deus de amor e paz, acrescentando novas leis a leis que Moisés recebeu no monte Sinai (os Dez Mandamentos), dizendo: “ Não penseis que eu tenha vindo destruir a lei ou os p0rofetas: não vim deswtruir, mas cumpri-los: - porquanto, em verdade vos digo que o Céu e a Terra não passarão, sem que tudo o que se acha na lei esteja peerfeitamente cumprido, enquanto um único iota e um único ponto. ( S.MATEUS, cap. V, vv. 17 e 18).”
O Mestre excelso de todos nós, que no dizer de Presidente da Academia Francesa de Letra não coube na história tanto que a dividiu em duas épocas, antes e depois dele, disse que o mesmo foi incomparável; e as suas notáveis citações cheias de profundas verdades, conforme vamos conhecê-las como seguem:
"Aquele dentre vós que estiver sem pecado, atire a primeira pedra.", no momento em que uma mulher iria ser apedrejada em praça pública por causa do adultério (costume da época). (S. JOÃO, Cap. VIII, vv. 3 a 11.).
Nesse exato momento ele adverte que o pecado tem diversas matizes que não somente a da sensualidade, mas todos os atos em que a regra maior ou regra áurea não está sendo respeita ou seja: ninguém deve fazer aos outros o que não gostaria de sofrer dos outros!
"Vedes o argueiro que está no olho do vosso próximo e não vedes a trave que está no vosso." (Mateus Cap. VII, vv. 3 a 5),
Nesse momento Jesus mostra que é mais fácil vermos os defeitos dos outros e não visualizamos os nossos próprios defeitos; e por conseguinte todos erramos, todos nos equivocamos, todos são passiveis de erros e portanto somos todos aprendizes e a missão dele é a educação dos homens para que todos “tenham vida, mas vida em abundancia”.
"A árvore que produz maus frutos não é boa e a árvore que produz bons frutos não é má; porquanto, cada árvore se conhece pelo seu próprio fruto. Não se colhem figos nos espinheiros, nem cachos de uvas nas sarças. - O homem de bem tira boas coisas do bom tesouro do seu coração e o mau tira-as más do mau tesouro do seu coração; porquanto, a boca fala do que está cheio o coração." (S. LUCAS, cap. VI, vv. 43 a 45.) ,
O Mestre então busca nos ensinar, que nós somos conhecidos por pensamentos atos e ações; que cada um é herdeiro de si mesmo, que todos são aprendizes, todos estando o sob o olhar de Deus estamos matriculados no educandário terrestre aguardando alta das nossas imperfeições e ele Jesus é o nosso mestre, o nosso educador divino que veio a terra para nos ensinar a buscar a luz: “Eu sou a luz do mundo!” e acrescenta: “quem me conhece não vive em trevas!”
"Não vim a este mundo para os sãos, mas sim para os doentes", queria dizer que ele veio para ajudar aqueles que mais precisavam, por os sãos já estavam no caminho do bem.
"A tua fé te curou, vá e não peques mais"
Mostra-nos que somos herdeiros das nossas semeaduras e que dentro das leis de causa e efeito, a colheita como conseqüência é obrigatória e ninguém pode colher aquilo que não semeou! A semeadura é opcional e a lei respeita naturalmente o livre-arbítrio. A fé no caso é a humildade e o reconhecimento das leis cósmicas que são divinas e que regem a vida! Ninguém sofre o que não mereceu e cada um é o autor ou tutor do seu destino.
"Vos sois filho de Deus, vos podes fazer tudo que faço e ainda mais"
Fala-nos o divino amigo do nosso futuro, pois perfectíveis que somos um dia, alcançada a condição de Espíritos puros, demandaremos o futuro dentro do Cosmos Infinito repletos de amor e ventura, teremos alcançado a verdadeira felicidade e a paz que só Jesus pode nos dá!
"Bem-a nturados os pobres de espírito, pois que deles é o reino dos céus."
"Bem-aventurados os que têm puro o coração, porquanto verão a Deus."
"Bem-aventurados os que são brandos, porque possuirão a Terra"
"Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus."
"Bem-aventurados os que são misericordiosos, porque obterão misericórdia" (S. MATEUS, cap. V, v.3, 8, 4, 9 e 7.)
O Sermão da Montanha é o mais linda canção que alguém já escreveu e no dizer de Ghandi, O Grande Mahatma da Índia, se perdesse todos os escritos das escrituras e ficasse intacto chamado “Sermão da Montanha”, nada estaria perdido pois aí se encontra os fundamentos do sentido existencial da vida e da grande mensagem de Jesus de Nazaré!
"Quando alguém bater a sua face direita, ofereça a outra"
"Sejamos mansos com a pomba, mas espertos com a serpente"
"Não vos digo que perdoeis até sete vezes, mas até setenta vezes sete vezes." (S. MATEUS, cap. XVIII, vv. 15, 21 e 22.)"
" Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno porque esta aparelhado para o diabo e para os seus anjos; porque tive fome e não me deste de comer; tive sede e não me deste de beber; era hospede e não me recolhestes; estava nú então me cobriste; estava enfermo no cárcere e não me visitastes". Então, eles perguntaram: "Senhor, quando é que nós te vimos faminto, ou sequioso, ou hospede, ou nú, ou enfermo, ou no cárcere, e deixamos de te assistir?" Então Jesus respondeu: "Todas as vezes que deixastes de dar essas proteções a um destes pequeninos, deixaste de dá-las a mim mesmo."
"Não devemos servir a Deus e a Mamom",
"Daí a César o que é de César, daí a Deus o que é de Deus",
"Meu reino não é deste mundo"
"Na casa de meu pai há muitas moradas"
Ele nos ensina: Que este mundo físico chamado Terra é provisório, o eterno é o espiritual. Este mundo em que vivemos é só uma escola preparatória. Há vários mundos, nós podemos viver, seja no mundo material, seja no mundo espiritual. Mas que a verdadeira vida é a do “Mundo Maior “ou Mundo Espiritual, e que para habitá-lo em caráter definitivo, é necessário conquistá-lo, atingindo o grau de pureza moral. Daí a sua advertência: “(...) brilhe a vossa luz”; “não planteis tesouro na terra, mas no Reino dos Céus”; “ guardai as minhas palavras, eu sou o caminho, a verdade e a vida”; “aqueles que beber da água que eu der não mais terá sede”; “ das ovelhas que meu pai me confiou, nenhuma se extraviará” etc., etc.
"Buscai e Acharei"
"Ajuda-te que o céu te ajudará"
Ele nos ensina: Quer dizer que tudo o que fizermos, seja conosco ou com o próximo, acharemos o que estamos procurando, isto é, como a Lei de Ação e Reação, tudo aquilo que plantamos ou fizemos de bom colheremos, assim como tudo de ruim que plantarmos ou fizermos colheremos também. Podemos dizer que a sementeira é livre, podemos plantar o que quisermos, escolher o caminho que desejarmos, mas a colheita é obrigatória, as dificuldades ou facilidades de cada caminho serão encontradas pelos que perseverarem de acordo com as suas construções!
“Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei ao meu Pai e ele vos enviará outro Consolador, a fim de ficar eternamente convosco: - O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque o não vê e absolutamente o não conhece. Mas, quanto a vós, conhecê-lo-eis, porque ficará convosco e estará em vós. – Porém, o Consolador, que é o Santo Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo o que vos tenho dito.” (S.JOAO, cap. XIV, vv. 15 a 17 e 26)
E comenta Allan Kardec no ítem 4 do Capítulo VI de O Evangelho Segundo O Espiritismo:
Jesus promete outro consolador: O Espírito de Verdade, que o mundo ainda não conhece, por não estar maduro para o compreender, consolador que o Pai enviará para ensinar todas as coisas e para lembrar o que o Cristo há dito. Se, portanto, o Espírito de Verdade tinha de vir mais tarde ensinar todas as coisas, é que o Cristo não dissera tudo; se ele vem relembrar o que o Cristo disse, é que o que este disse foi esquecido e mal compreendido.
Como maior exemplo, para o Espiritismo, citamos a pergunta 625 do Livro dos Espíritos, onde Allan Kardec, indaga aos espíritos superiores, qual o maior exemplo enviado por Deus para a Humanidade ? E os espíritos responderam: " Jesus"
Na pergunta 932, Allan Kardec indaga, por que o mundo ainda é violento ? E os espíritos disseram: "Porque os maus são ousados e os bons são tímidos, e os bons quando quiserem, preponderarão". Fazer o bem, sem esperar recompensas dos outros. Deixar de fazer o bem por causa da violência do mundo moderno, é fugir da responsabilidade de espíritas e de espíritos. Façamos a nossa parte. No futuro seremos maioria, convencendo os outros a fazerem o bem, pelos exemplos, pelas atitudes que demonstrarmos. Sejamos uma semente melhor, nem que esta só germine bem mais tarde.
E o que devemos fazer para melhorar o nosso mundo? Primeiro a nossa reforma íntima, ajudando o nosso próximo mais próximo (nós mesmos), extirpando os vícios grosseiros, combatendo defeitos, aprimorando os conhecimentos. Allan Kardec disse a seguinte frase: "Reconhece o verdadeiro espírita pelo esforço que faz em domar sua más inclinações" e Jesus ainda disse "Sede Perfeitos, como vosso Pai celestial é perfeito", nesta frase Ele nos pede ou nos ordena? Afirmando buscar a nossa perfeição relativa, confirma que um dia seremos perfeitos, dependendo única e exclusivamente de nós, de nossos esforços e vontades para a alcançarmos mais rapidamente ou mais lentamente.
Deus nos Guarde!

3 comentários:

Livinha disse...

Jô, de fato Natal representa o encontro.
Encontro de almas
que não perecem
por não deixarem de
existir...
Tornam-se espíritos
que retornam a sua origem,
e levam com eles
uma bagagem feliz
de amor e de amores,
no jeito que sempre quiz.
Estou me preparando
para a festa de natal;
Trago comigo o privilégio
de não gastar um centavo,
pois que não carece de compra
meio a qualquer mercado.
Meu perfume, haverá de exalar
das essências que alcancei;
Minha roupa, aquele modelo
que um dia, idealizei,
lantejoulas de estrelas,
em estampa coloridas,
com barras de rendas, floridas
de um amor que sonhei...
Ofertarei ao amado,
que virá do céu, cercado
de anjos amigos meus,
que outrora, anti viagem
a guarda me prometeu..
Darei a ele minha oração,
com amor e gratidão,
de uma vida comungada
nas juras da reciprocidade.
Dele, o abraço sentirei,
um carinho apaixonado,
num gesto simples doado
de amor e saudade,
pelas filhas que lhe dei.
Sei que no meu Natal
estará presente,
embora a dor que se sente
nos esmaga e faz sofrer.
Mas valerá à pena
pois quando ele entrar em sena,
fecharei meus olhos, me entregarei
e baixinho murmurarei....
Obrigado Senhor!!

Bjs mano querido...
Livinha

Josinaldo Lacerda disse...

O significa do natal minha só pode ser compreendido 'a luz do espírito, o que de fato somos habitando transitoriamente o corpo denso na esperança de projetar-mo-nos para as dimensões maiores do espaço e do tempo. A sublime dimensão do Espírito, somente os valores subjetivos dos sentimewntos elevados é o que importa, enquanto jornadeamos buscando o que pode sedentar a fome do conhecimentos, das verdades eternas e que como voce mesmo se posiciona já demonstra minha o quanto tu tens avançado nesse portentoso desiderato. Beijos do teu irmão nos dois planos da vida!

Josinaldo Lacerda disse...

O significa do natal minha só pode ser compreendido 'a luz do espírito, o que de fato somos habitando transitoriamente o corpo denso na esperança de projetar-mo-nos para as dimensões maiores do espaço e do tempo. A sublime dimensão do Espírito, somente os valores subjetivos dos sentimewntos elevados é o que importa, enquanto jornadeamos buscando o que pode sedentar a fome do conhecimentos, das verdades eternas e que como voce mesmo se posiciona já demonstra minha o quanto tu tens avançado nesse portentoso desiderato. Beijos do teu irmão nos dois planos da vida!