sábado, 30 de janeiro de 2010

NO LIMIAR DO ETÉREO


No Limiar do Etéreo

Bendito seja o momento porque passa o mundo! Desafios por toda parte e inquietações sacudindo o homem aos pensamentos indomáveis, fugidios, como querendo uma resposta urgente para a crise planetária generalizada! O Homem sabe que o seu périplo como ser biológico é curto, mas por que tem que sofrer tanto e o que é que falta para que a harmonia, a calma, o bem-estar e a felicidade demorem tanto, e porque vive tão perturbado, triste e bisonho no meio de tanta tecnologia, tanta ciência, tanto intelectualismo, mas num vácuo abismal que lhe faz silenciar e prostrar-se inconsolado! Oh meu Deus, quanto desvario, quanto desencontro na atualidade das nações! Por que tanta distância da luz, se todos os dias, o Sol nos ilumina permitindo novas possibilidades! O brilho das estrelas e principalmente a da mais próxima que nos permite o milagre da vida, e que por doze horas todos os dias nos mostra a grandeza do genitor divino, não nos faz reforçar a esperança de uma alvorada nova logo mais em algum lugar do futuro, nos orientando a domar as paixões e buscar o amor, para fraternalmente encontrarmos dentro de nós mesmos, como homens e descendentes da luz ,o caminho para a paz, para o amor, para a harmonia, para a felicidade! Ajuda-nos Senhor, neste momento, aproveitando as ondas que conspiram a favor que é a união entre os povos vinculados por idéias superiores da paz, da harmonia, da saúde mental, da riqueza que moeda nenhuma compra que é a fraternidade generalizada na Terra, unindo as nações em torno do sublime ideal que nos inspira no altar da natureza, no sorriso da criança, no cantar das aves canoras do céu, no balançar das folhas das árvores ao sopro do vento, nos estrondos das águas do mar, ou no céu colorido da alvorada ou do entardecer, ou ainda a complexidade da vida exuberante no fundo do mar, ou ainda as extraordinárias fotos coloridas das galáxias, das plêiades, dos cometas, das estrelas, dos oceanos, dos átomos, das células, das florestas, dos rios da vida, do amor da beleza da arte, da vida e de Deus onde tudo tem origem! Permiti senhor que os homens que governam as nações se unam e exorcize o egoísmo, a chaga maior que tem obstaculizado a ascensão do amor no coração dos homens! É verdade que não houve povo algum que desacreditasse na vida de além-túmulo, na existência de um ser superior responsável pelo universo e pela vida e que finalmente tivesse como conseqüência a compreensão da regra maior ou regra áurea para a paz no mundo: “Somente devo fazer para com os outros, o que eu gostaria que os outros me fizesse!” Esse pensamento no domínio das nações, significa a sua amplitude na economia global, na economia sadia, onde o respeito a sua principal variável, a verdadeira e representada pelo homem, é a única saída, para a solução de todos os problemas que aflige às nações, e que já é tempo de liberar o homem para a construção de si mesmo, como herdeiro de Deus na Terra! A Terra deverá ser muito em breve uma Grande Nação, onde todos os povos viverão fraternalmente como verdadeiros irmãos!
O Homem é o sublime viajante, que precisa desvencilhar-se um dia, não apenas do arquipélago celular, do seu corpo, da sua forma densa, transitória que gravita preso a uma esfera em órbita de uma estrela, mas também precisa libertar-se das paixões, da nuvem negra das coisas perecíveis que lhe infesta a mente, para que desprenda-se pelos laços sutis das virtudes, fazendo-o que esplenda, tornando-se livre e em órbita celeste na incomensurabilidade infinita, de gloriosa e rara beleza só perceptível pela intuição e que certamente o tornará uma estrela a mais a brilhar no universo que transcende, e que é muito maior e mais real que o universo que encanta os astrônomos, os homens de ciência, os artistas, os poetas, os sonhadores e os que amam em abundância...

Muita paz

Josinaldo Duarte de Lacerda

Florianópolis, 01 de abril de 2009

Um comentário:

Livinha disse...

Jô mano querido, você prestou atenção no recadinho duas postagem pra baixo, minha amiga JR que volita conosco neste espaço.
Então você a conhece? Sim ela referiu-se a Mariana, tua filhota bacana, que Deus a te concebeu.
Pois, adentrei o teu espaço e na sua lista de blog, coloquei as paginas dela, nossa querida JR, que neste mundo tão pequeno, encontrou amigo Floripa, neste nosso espaço irmano...
Vá visita-la por lá, basta apenas clicar na sua lista que vc averá de encontra-la...

Estou com saudades e logo que possa,
irei a esta cidade formosa, somente para te abraçar...
Meu mais intenso e carinhoso beijo
Livinha